Roteiro: Copenhagen em 4 Dias

  • Publicado em

Passeio de Barco em Copenhagen

Copenhagen é um destino a ser visitado. É uma cidade bonita e oferece passeios interessantes e diversificados: uma rua só de pedestres, basicamente para compras, a Strøget; design, muito design; construções lindas, desde as antigas e recheadas de história, até as mais modernas e embasbacantes; passeios de barco; uma comunidade hippie

Compartilho com vocês um roteiro baseado em uma viagem que fiz por Copenhagen, junto a outras Malas queridas, claro…

Espero que aproveitem!!

– 1º dia: vocês podem começar conhecendo a principal estação de trem de Copenhagen, a København H (Københavns Hovedbanegård ou Hovedbanegården), interessante por ser um prédio antigo.

Lá também tem uma ótima opção de casa de câmbio (uma com o letreiro amarelo) – por isso a dica logo no primeiro dia!!

Saindo da estação København H, sigam para a esquerda, em direção a uma avenida chamada Vesterbrogade. Seguindo ela à direita, no meio da caminhada, há a entrada para o parque Tivoli, mas não é agora o momento de conhecê-lo (calminha!).

Vocês chegarão na Rådhuspladsen (ou praça da prefeitura), que é o prédio que fica à direita (também chamado de Københavns Rådhus).

Ao lado dele há uma escultura de Hans Christian Andersen (ele mesmo! O escritor dinamarquês famoso por seus contos infantis e autor de “A Pequena Sereia”).

Opção: caso interesse, vocês podem visitar o prédio da prefeitura e subir em sua torre para ver a cidade lá de cima. Cliquem aqui para saber horários de visitação e preços.

Rådhuspladsen

Aproveitem para ver as lojinhas perto dos 2 prédios que ficam antes de chegar na praça (são prédios com várias placas de empresas na fachada) – há luminárias lindas e coisinhas interessantes de design

Atravessando a praça, a rua que segue é Strøget, uma rua exclusivamente de pedestres e principal região comercial da cidade. Passeiem por ela inteira… Seus prédios são lindos e as lojas são ótimas!!

Há também vários artistas de rua, de todos os tipos (cuidados com as fotos, eles cobram…). Essa rua muda muito de nome: além de Strøget, chama-se FrederiksberggadeNygadeVimmelskaftetAmagertorv e Østergade.

Nytorv Strøget

Na Strøget, entre seus nomes Frederiksberggade e Nygade, está a Gammeltorv e a Nytorv, duas praças lindinhas onde estão a fonte Caritas e o Fórum de Copenhagen.

Opção: caso queiram conhecer a Vor Frue Kirke (ou Church of Our Lady), peguem a rua Nørregade (à esquerda da Strøget). É uma das catedrais mais lindas que já vi…

Foi nela que o príncipe Frederik e a princesa Mary, herdeiros do trono dinamarquês, casaram-se em 2004.

 Vor Frue Kirke

Vor Frue Kirke

Na mesma rua da Church of Our Lady, um pouquinho mais à frente, está a Københavns Universitet (ou Universidade de Copenhagen). A biblioteca da universidade, que fica na esquina das ruas Frue Pl. e Fiolstræde, é muito bonita.

Opção: vocês podem voltar para a Strøget, pela Fiolstræde, passando por diversos restaurantes e uma galeria chamada Jorcks Passage, ou virar à esquerda na rua Skindergate e à direita na Klosterstræde, até chegar na rua Gråbrødrestræde, que leva à praça Gråbrødretorv. É uma região de cafés e restaurantes.

Voltando à Strøget, depois de várias lojas e da Helligåndskirken (Igreja do Espírito Santo), vocês vão chegar na praça Amagertorv.

Duas lojas de design famosas de Copenhagen estão nela: a Illums Bolighus e a Royal Copenhagen. Há uma linda fonte no meio da praça. Aproveitem para comer um cachorro quente típico! Só não tem onde sentar, tem que ser na sarjeta mesmo…

Ainda na Strøget vocês vão encontrar uma loja famosa de departamentos, a Illum, e quase no final da rua o Guinness World Records Museum.

Opção: vocês podem terminar o dia com uma visita à Rundetårn (The Round Tower), que fica à esquerda da Strøget, na Købmagergade, rua transversal à praça Amagertorv (a do cachorro quente).

Trata-se do observatório mais antigo da Europa e um landmark da cidade. Vale dar uma olhada no site para ver se o observatório estará aberto.

Rundetårn - The Round Tower

Rundetårn – The Round Tower

Opção 2: logo após a praça Amagertorv, virar à esquerda na rua Nikolaj Pl. para conhecer a Kunsthallen Nikolaj (ou Igreja Nikolai), que hoje é uma galeria de arte.

Aproveite para conhecer os arredores da Strøget – as ruas mais recomendadas são: a Læderstræde (que vira Komppagnistraede), que sai da praça Amagertorv (com cafés, antiquários, galerias e mais lojinhas), a Pilestræde e a Ny Østergade, que saem da Strøget, a Grønnegade, que sai da Ny Østergade, ou mais à frente, seguindo pela Ny Østergade, a Kronprinsensgade (todas com lojinhas fashion e cafés da moda).

– 2º dia: hoje é o dia de fazerem um passeio incrível!! Mas vale a dica: o dia não pode estar chuvoso… Vamos ao Louisiana Museum of Modern Art!!

É lindo, é o máximo, vale muito a pena!!

Passeiem bastante pelos jardins do museu e curtam a vista do mar (e da Suécia, logo ali na frente)… Depois a gente conversa!!

Louisiana Museum Of Modern Art

Louisiana Museum Of Modern Art

Para saberem mais sobre o museu (inclusive informações práticas), cliquem aqui e leiam a minha parte do post (aproveitem para degustar um pouquinho dos outros museus e preparar as próximas viagens para conhecê-los!!)

Ao voltarem para Copenhagen, sigam para o Tivoli, que fica em frente à København H. O Tivoli é um dos parques de diversões mais antigos do mundo… É bem fofinho e os seus jardins são lindos…

A entrada dele fica na avenida Vesterbrogade (lembram dela?). Paga-se para entrar, mas é interessante conhece-lo. Se quiserem ir a algum brinquedo, é um custo a mais…

Lá dentro tem um waffle divino! Peçam só com açúcar e canela, ele fica muito crocante e delicioso…

Parque Tivoli

Parque Tivoli

Opção: se houver tempo entre o Louisiana e o Tivoli, deem uma passada no Ny Carlsberg Glyptotek, que fica ao lado do Tivoli.

É considerado o museu mais bonito de Copenhagen. O café ao lado do jardim de inverno é muito recomendado. Se não der tempo, tudo bem!! Haverá outra oportunidade, mais abaixo…

Museu Ny Carlsberg Glyptotek

Museu Ny Carlsberg Glyptotek

– 3º dia: chegou a hora de um belo passeio de barco!!

Ao final da Strøget há uma praça chamada Kongens Nytorv (há uma estação de metrô próxima: a Kongens Nytorv st.).

Ela é muito bonita, com um jardim florido no meio e rodeada por prédios antigos lindíssimos, dentre eles o Det Kongelige Teater (ou Teatro Real Dinamarquês), Palácio Tottske (Embaixada Francesa) e o Hotel D’Angleterre.

Kongens Nytorv

Kongens Nytorv

Fora isso, lá tem as melhores cerejas do mundo, enormes e deliciosas (hum…)!!

São vendidas em um saco de papel, numas barraquinhas simples espalhadas pela praça…

Circundem essa praça… É só andar um pouquinho para logo verem a Nyhavn (ou zona portuária).

Escolham um passeio de barco pelos canais e píeres da cidade (canaltours). É sensacional! Só tomem cuidado com as pontes! Elas são muito baixas e muitas vezes vocês têm que abaixar a cabeça (ou ficam sem ela…).

Muitos dos principais pontos turísticos da cidade são vistos neste passeio, como:

– Um pouco mais da Nyhavn e suas casinhas antigas e coloridas que vão ao longo do canal;

Nyhavn

Nyhavn

– Børsen, antigo prédio da Bolsa de Valores de Copenhagen, construído no século XVII e famoso pela por sua torre, formada pelo entrelace de rabos de dragões;

Børsen Copenhagen

Børsen Copenhagen

– Christiansborg Slot, que hoje é sede do Parlamento Dinamarquês;

– Frederikskirken (Marmorkirken ou Igreja de Mármore) e os prédios do Amalienborg Palace, que é a residência real;

– Den Lille Havfrue (ou a pequena sereia), uma das principais atrações turísticas de Copenhagen (espero que ela esteja por lá… Na minha vez, tinham-na emprestado para a China, vê se pode!!);

– O Antigo Porto;

– Bairro de Christianshavn, uma ilha artificial fundada no século XVII, começou como um bairro comerciante e operário e hoje é considerado um bairro boêmio e charming, cheio de casas e apartamentos lindinhos, bares e restaurantes (incluindo o Noma);

– Operaen (ou The Royal Danish Opera) é o teatro de ópera nacional da Dinamarca;

Operaen

Operaen

– Vor Frelsers Kirke (ou Igreja do Nosso Salvador), famosa por sua torre em espiral; e

– Den Sorte Diamant (Royal Library ou Diamante Negro), é uma extensão da biblioteca real.

Den Sorte Diamant

Den Sorte Diamant

A Nyhavn é super badalada, cheia de restaurantes… Aproveitem para almoçar por aí, depois do passeio de barco! Escolham um restaurante bem charmoso!!

Depois do passeio de barco, vocês têm as seguintes opções:

Opção: fazer parte do passeio que fizeram de barco à pé, aproveitando para conhecer o palácio real e ver de perto a pequena sereia. Saindo do porto entrem à direita na rua Bredgade e sigam até a rua Frederiksgade.

Neste cruzamento, vocês verão, à sua esquerda, a Frederikskirken (Marmorkirken ou Igreja de Mármore) e, à sua direita, o Amalienborg Palace.

Há a possibilidade de verem a troca da guarda e de visitarem alguns aposentos do castelo – cliquem aqui para mais informações.

Amalienborg Palace

Amalienborg Palace

Seguindo pela rua Bredgade, um pouco mais à frente, vocês encontrarão o Kunstindustrimuseet (Designmuseum, Danish Museum of Art & Design ou Danish Museum of Decorative Art).

A visita a este museu, com acervo voltado ao design, é muito recomendada. Seu prédio e restaurante são muito elogiados.

Kunstindustrimuseet

Kunstindustrimuseet

De dentro do Amalienborg Palace, seguindo à esquerda pela rua Amaliegade, vocês chegarão na Langelinie, um calçadão à beira mar.

Andando por ele vocês encontrarão a escultura da pequena sereia!! Tem como chegar perto dela pelas pedras e tirar algumas fotos…

Pequena Sereia

Opção 2: passear pelo parque Kongens Have (ou Rosenborg Slotshave ou Jardim do Rei), de onde se tem acesso ao Rosenborg Slot, um castelo que hoje funciona como museu, com exposição de diversos objetos da família real, dentre eles as joias da coroa!!

Dá para chegar nele diretamente da Nyhavn, pela rua Gothersgade, ou ir de metrô, pois a estação Nørreport st. está bem próxima (siga pela rua Linnésgade e vire à direita na rua Gothersgade).

Kongens Have ou Jardim do Rei

Kongens Have ou Jardim do Rei

Aproveite que o Statens Museum for Kunst (ou National Gallery of Denmark) está bem pertinho e vá conhecê-lo (basta subir a rua Kronprinsessegade e virar à esquerda na rua Sølvgade).

É muito recomendado, não só pela beleza de seu prédio e jardim, mas pelo seu acervo, que abriga obras desde a arte clássica até a contemporânea.

Statens Museum for Kunst

Statens Museum for Kunst

– 4º dia: hoje é dia de um passeio alternativo: Christiania. Não é dos meus lugares favoritos em Copenhagen (apesar de ter dado boas risadas por lá), mas é uma top attraction e, portanto, um must go

É conhecido como Fristaden Christiania ou The Free Town of Christiania e é formado por uma comunidade que se autoproclamou autônoma e independente de Copenhagen.

O que se pode encontrar por lá é artesanato, roupas (compramos camisetas bem legais, com ilustrações que imitam tatuagens) e muitas pessoas hippies e alternativas.

No entanto, o lugar é bem do sujinho e está sempre envolto em polêmicas relacionadas ao uso de drogas…

Christiania em Copenaghen

Christiania em Copenaghen

Os turistas não podem tirar fotos dentro de Christiania – logo na entrada há placas informando sobre essa restrição.

Para chegar até Christiania: eu fui a pé – entrei pelo portal que fica na rua Prinsessegade. É relativamente longe do centro, mas dá para fazer. Outra opção é o metrô, descendo na estação Christianshavn st.

Saindo de Christiania, recomendo irem à Vor Frelsers Kirke (ou Igreja do Nosso Salvador), que fica na rua Sankt Annae Gade (é uma rua transversal à Prinsessegade).

Dá para subir em sua torre em forma de espiral e ter uma bela vista de Copenhagen.

Vor Frelsers Kirke

Vor Frelsers Kirke

Opção: ir a Christiansborg Slot, palácio que hoje abriga, dentre outras coisas, o Parlamento dinamarquês. Saindo da Vor Frelsers Kirke, à direita, há a rua Dronningensgade.

Indo por ela à esquerda, vocês chegarão na rua Torvegade. Peguem esta rua à direita – é só seguir reto. Há visitas guiadas por Christiansborg Slot – cliquem aqui para maiores informações.

Christiansborg Slot

Christiansborg Slot

Aproveite a proximidade e visite o Nationalmuseet (The National Museum of Denmark), que fica atrás do Christiansborg Slot.

Muito recomendado, é um dos maiores museus de história da Dinamarca, mais focado em assuntos como arqueologia, etnografia, ciências naturais, etc.

Nationalmuseet Denmark

Dica!! Caso não tenha visitado ainda o Ny Carlsberg Glyptotek, aqui está uma boa chance! Ele fica bem próximo ao Nationalmuseet.

Opção 2: se a vontade for relaxar, vá conhecer o parque Frederiksberg Have que é jardim do Frederiksberg Palace. É um dos maiores parques de Copenhagen e é realmente muito bonito.

Uma atração interessante é uma árvore toda enfeitada com chupetas penduradas – quando as crianças deixam de usar chupetas, penduram-nas nessa árvore, juntamente com cartinhas de despedida… Fofo, não??

Frederiksberg Have

Por fim, algumas observações gerais:

– Recadinho prático: vocês perceberam que, a todo momento, deixei opções de lugares e passeios que são recomendados ou incluem as top attractions de Copenhagen (não necessariamente passei por ou fiz todos eles, mas não podia deixar de comentá-los no roteiro…).

É difícil conseguir visitar tudo nesse curto espaço de tempo, então tentem ir naquilo que mais lhes interesse!!

Dá também para apertar a programação um pouquinho para tentar fazer tudo em 4 dias mais corridos ou aproveitar alguns dias que fiquem mais tranquilos para fazê-los.

Mas vale a dica para não atrapalhar a programação: atentem para os dias de funcionamento e os horários de abertura e fechamento das atrações, que sempre devem ser checados nos respectivos sites!!

– Lugares para ficar: tenho indicações de 2 hotéis – um em que fiquei e outro indicado por pessoas conhecidas.

O primeiro é o Wakeup Copenhagen: é um hotel mais barato, porém novinho e moderninho. Os quartos são pequenos, mas nada que uma boa organização do espaço não resolva. O banheiro pode gerar um problema para os mais envergonhados: suas paredes são de vidro jateado…

O café da manhã lembra o de um hostel: são servidas as mesmas coisas todos os dias, muita gente, muito barulho, mas não é ruim (gostei dos pães!!). Fica a algumas quadras da estação central de trem, a København H.

O segundo é o Crowne Plaza Copenhagen Towers: é um hotel bem mais caprichado e mais confortável, porém com um preço à altura!! Ele é mais distante do centro, mas perto de uma estação de metrô e uma de trem, ambas denominadas Ørestad.

– Do aeroporto até o centro: vale consultar o site do aeroporto para verificar informações recentes sobre os meios de transporte até o centro de Copenhagen (táxis, trens, metrô e ônibus).

Quando fui, como estávamos em 4 pessoas, o táxi foi a melhor pedida. E valeu o conforto de sairmos da porta do aeroporto e chegarmos na porta do hotel…

– Meios de locomoção dentro de Copenhagen: para mim, a melhor forma de se locomover dentro da cidade é a pé. Dá para ver tudo, curtir tudo. E Copenhagen comporta constantes passeios a pé, nada é tão distante. Vale a pena.

Há também a possibilidade de andar de bicicleta, um dos meios de transporte mais usados. Trens, ônibus e metrôs também são uma alternativa de locomoção…

O metrô fez uma página bacaninha para quem é turista (For Tourists) – há várias dicas turísticas, incluindo como chegar do aeroporto até o centro da cidade e dicas de locomoção dentro de Copenhagen.

Bikes em Copenhagen

– O melhor restaurante da atualidade: para os amantes da gastronomia ou simplesmente para aqueles que estão a fim de gastar uns bons euros a mais numa refeição, vale a dica: o melhor restaurante do mundo na atualidade é o Noma e ele fica em Copenhagen!!

É preciso fazer reserva com antecedência. Muito embora eles deixem claro que há desistências todos os dias e que um eventual encaixe poderia acontecer, não é interessante contar com isso, salvo se a viagem for marcada de última hora…

Restaurant Barr - Copenhagen

– Para se ambientar: adorei a ideia da Mala Cacá de citar filmes para esquentar os tambores do futuro viajante!! Recomendo os seguintes:

Um Príncipe em Minha Vida (The Prince & Me): típico filme “água com açúcar” americano, mas muito gostosinho de ver. Trata da história de amor entre o príncipe dinamarquês e uma jovem estudante americana.

A Pequena Sereia (The Little Mermaid): sim, o filme de Walt Disney!! O conto de Hans Christian Andersen não só serviu de base para a animação da Disney como também de inspiração para a escultura de Edvard Eriksen, que se tornou um dos pontos turísticos mais famosos de Copenhagen (maiores informações, acima!!).

É isso. Espero que tenham gostado e que aproveitem bem Copenhagen!!